24/05/2017 12h27 - Atualizado em 24/05/2017 12h27

Algodão: alta do dólar mantém vendedor firme e comprador retraído

Com o fortalecimento do dólar frente ao Real, tradings e cotonicultores estão ainda mais firmes nos valores pedidos para a venda do algodão em pluma, mesmo para os lotes com características (como micronaire, cor e fibra). Já indústrias se mantêm retraídas, adquirindo apenas pequenos lotes para repor estoques. Conforme pesquisadores do Cepea, algumas fiações trabalham com a pluma armazenada e/ou de contratos a serem entregues. No geral, esses demandantes aguardam a chegada da nova safra (2016/17) ao mercado spot, que deve ser volumosa. Diante disso, a liquidez continua baixa no mercado de algodão em pluma. De 16 a 23 de maio, o Indicador CEPEA/ESALQ com pagamento em 8 dias subiu 0,79%, fechando a R$ 2,7814/lp nessa terça-feira, 23.

Fonte: Cepea

últimas: notícias vídeos

cotações

  • Feijão preto (novo) – Canoinhas/SC (Epagri)

    28/06/2017

    valor

    R$ S/inf.

  • Frango granja vivo – Chapecó/SC (Epagri)

    28/06/2017

    valor

    R$ 2,20

  • Frango granja vivo – Sul Catarinense/SC (Epagri)

    28/06/2017

    valor

    R$ 2,23

  • Trigo superior – Canoinhas/SC (Epagri)

    28/06/2017

    valor

    R$ S/inf.

  • Soja industrial – Lages/SC (Epagri)

    28/06/2017

    valor

    R$ 60,50