17/08/2017 13h11 - Atualizado em 17/08/2017 13h11

Camp de Ecoinovação Agrotech vai escolher melhores soluções para a cadeia de grãos

Startups e empreendedores que tiveram suas propostas selecionadas com potencial para o desenvolvimento de soluções para reduzir o impacto ambiental da cadeia de grãos terão agora que defendê-las no Camp de Ecoinovação Agrotech, que acontece em Londrina (PR), entre os dias 18 e 20 de agosto.

Os representantes das duas categorias do desafio – ideias de empreendedores e startups em operação ou tração – participarão de painéis e debates sobre ecoinovação para a cadeia de grãos e modelo de negócios com especialistas das instituições organizadoras – ONU Meio Ambiente, Embrapa e Sebrae.

Uma das grandes oportunidades para os participantes será a interação com os especialistas de diversas áreas de atuação, que poderão orientá-los para a melhoria das propostas. A orientação acontecerá em dois momentos: o primeiro são os webinars, os seminários on-line que ocorrem nesta semana; o segundo será durante a programação do fim de semana, presencialmente.

Os webinars foram organizados em três temáticas e discutem novas tecnologias no contexto da agricultura de precisão no cenário brasileiro, com o pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo, Evandro Mantovani; os desafios na competitividade da agricultura e a inovação tecnológica como estratégia, com o pesquisador da Embrapa Soja Alvadi Antonio Balbinot Junior; a ecoinovação para a sustentabilidade no agronegócio, com a especialista da ONU Meio Ambiente Regina Cavini.

Para o Camp de Ecoinovação Agrotech, já está confirmada a presença de dez mentores da Embrapa: Alexandre Abdão, doutor em fitotecnia; Carina Rufino, com atuação em comunicação empresarial; Claudine Seixas, com trabalho em fitopatologia; Divania de Lima, com experiência em produção e tecnologia de sementes; Fernando Adegas, com atuação em manejo de plantas daninhas e tecnologia de aplicação de pesticidas; Irineu Lorini, que atua com manejo integrado de pragas de grãos e sementes armazenadas; Ivan Cruz, com trabalhos voltados para controle biológico; José Manoel Marconcini, engenheiro de materiais, com experiência com biomateriais; Marcelo Hirakuri, da área de ciência da computação; Samuel Roggia, pesquisador na área de entomologia.

Já a ONU trará para o evento o conceito de ecoinovação e como incorporá-la aos modelos de negócios e estratégias empresariais. A mentoria será realizada por Camila Cavallari, uma das responsáveis pela área de Produção e Consumo Sustentáveis da ONU Meio Ambiente no Brasil. Com experiência em gestão de projetos em compras públicas sustentáveis e rotulagem ambiental, sustentabilidade na gestão pública, turismo sustentável e ecoinovação, Regina Cavini, oficial de programas sênior da agência, fará palestra na abertura e comporá o júri do desafio de startups e ideias. Os mentores do Sebrae levarão aos participantes orientações voltadas ao empreendedorismo.

No segundo dia, os competidores participarão de um bate-papo com foco na sensibilização sobre tecnologia, sustentabilidade e ética com a professora da Faculdade de Tecnologia da Universidade de Brasília (UnB), Cláudia Melo. Doutora em ciência da computação, Cláudia tem 17 anos de experiência na indústria de software, já atuou como CEO de empresas de tecnologia e hoje seus projetos apoiam a agenda de sustentabilidade da ONU para 2030. Ela também atuará como mentora dos grupos.

Nos outros momentos da programação, os competidores terão oportunidade de discutir modelagem de negócios no ambiente de colaboração, com Diogo Takayama da RTN Engenharia; aprender sobre precificação de empresas, com Eduardo Bueno da Smart Value Investiment; treinar a apresentação das propostas com Guilherme Eiras da Yuze; além de ter espaço para troca de experiências entre si. Outra função do evento é proporcionar a aproximação dos públicos com empresas que podem capacitá-los e apoiá-los financeiramente, como aceleradoras e investidores-anjos.

As propostas devem estar alinhadas à solução de problemas ou à identificação de oportunidades que tragam melhorias socioambientais para a cadeia produtiva de grãos, tais como: redução de emissão de carbono, diminuição de perdas e ineficiências, gestão de resíduos, uso eficiente de energia, controle ou redução de defensivos químicos, eficiência no uso de recursos hídricos, conservação do solo e soluções colaborativas.

O prêmio para o primeiro colocado na categoria startup será a participação na feira internacional de sustentabilidade World Efficiency Solutions, em Paris, na França, em dezembro deste ano. Já o vencedor da categoria ideia será inscrito na Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo (Case), que acontece em outubro em São Paulo.

Histórico
Resultado de parceria entre o Sebrae, a Embrapa e a ONU Meio Ambiente, o Camp de Ecoinovação Agrotech: Sustentabilidade para a Cadeia de Grãos foi lançado durante o Campus Party, que aconteceu em Brasília, em 16 de junho. Na ocasião, foi apresentado o regulamento do desafio.

Os interessados tiveram um mês para enviar suas propostas para concorrer como startup ou ideia. Ao todo, foram recebidas 64 inscrições, sendo 27 de startups e 37 de ideias. Foram selecionadas dez propostas em cada categoria em resultado divulgado em 21 de julho .

O evento poderá ser acompanhado pelas redes sociais, no perfil da Embrapa no Facebook (facebook/embrapa), na conta do Twitter (@embrapa) e na página do Sebrae no Facebook (facebook/sebraelikeaboss).

Camp de Ecoinovação Agrotech
Data: 18 a 20 de agosto de 2017
Endereço: Sociedade Rural do Paraná – Avenida Tiradentes, 6275, Jardim Rosicler, Londrina, Paraná
Mais informações: www.sebrae.com.br/desafioagrotech
Para acompanhar: facebook/embrapa, @embrapa e facebook/sebraelikeaboss

 

Fonte: Embrapa

últimas: notícias vídeos

cotações

  • Milho amarelo – Rio do Sul/SC – (Epagri)

    05/09/2017

    valor

    R$ 23,00

  • Arroz irrigado em casca – Jaraguá do Sul/SC (Epagri)

    05/09/2017

    valor

    R$ S/Inf.

  • Suíno vivo – Sul Catarinense/SC (Epagri)

    05/09/2017

    valor

    R$ 3,42