16/10/2017 15h10 - Atualizado em 16/10/2017 15h10

Cotações da soja aumentam, mas ritmo de negócios é lento

As cotações da soja em grão e de seus derivados estão em alta no mercado brasileiro. Segundo pesquisadores do Cepea, o impulso vem de diversos fatores, entre eles chuvas mal distribuídas no Brasil (que geram incertezas quanto ao avanço do semeio), as recentes precipitações nos Estados Unidos (que interromperam a colheita), a firme demanda global e a retração de produtores brasileiros e internacionais da comercialização de grandes lotes, devido às incertezas sobre o tamanho da safra e o comportamento dos preços nos próximos meses.

Na sexta-feira, 13, o Indicador da soja ESALQ/BM&FBovespa Paranaguá fechou a R$ 71,54/saca de 60 kg, elevação de 1,37% frente à sexta-feira anterior, 6. A média do Indicador CEPEA/ESALQ Paraná subiu 1,74% na mesma comparação, para R$ 66,67/sc na sexta-feira.

Fonte: Cepea

últimas: notícias vídeos

cotações

  • Arroz irrigado em casca – Jaraguá do Sul/SC (Epagri)

    21/11/2017

    valor

    R$ S/Inf.

  • Feijão Carioca -Tipo 1 – Paraná (Seab)

    21/11/2017

    valor

    R$ 108,43

  • Suíno vivo – Jaraguá do Sul/SC (Epagri)

    21/11/2017

    valor

    R$ S/Inf.

  • Milho – Paraná (Seab)

    21/11/2017

    valor

    R$ 22,42

  • Arroz irrigado em casca – Rio do Sul/SC (Epagri)

    21/11/2017

    valor

    R$ 40,00