14/03/2017 13h09 - Atualizado em 14/03/2017 13h09

Logística Reversa em pauta

O Sindicato das Indústrias de Cacau e Balas, Massas Alimentícias e Biscoitos, de Doces e Conservas Alimentícias do Estado do Paraná (Sincabima) promove em Londrina, nesta quarta-feira (15), das 9h30 às 12h, mais uma edição gratuita do café-palestra sobre Logística Reversa. Na oportunidade, empresas de Londrina e região poderão discutir particularidades sobre o tema, além de esclarecer dúvidas técnicas e jurídicas. O mesmo evento já foi realizado em Curitiba e Cascavel.
O café-palestra contará com a apresentação institucional do Sincabima, além das palestras “Implantação do Plano de Logística Reversa – Questões técnicas”, que será ministrada pela engenheira química Rubia Elaine Moisa e “Aspectos legais da Logística Reversa para a indústria do estado do Paraná”, ministrada pelo advogado Alessandro Panasolo, do escritório De Paola&Panasolo. O Instituto Paranaense de Reciclagem (InPar) também será apresentado aos participantes pelo químico industrial Mauricy Kawano.
Pela legislação de Logística Reversa, instituída pela Lei 12.305/2010 e regulamentada pelo Decreto 7.404/2010, fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, consumidores e o poder público possuem responsabilidade compartilhada pelos resíduos resultantes do pós-consumo dos produtos.
“A movimentação voltada à elaboração e colocação em prática de Planos de Logística Reversa tem o propósito de estabelecer e implantar um sistema de logística reversa de produtos e embalagens pós-consumo, bem como desenvolver ações que diminuam a quantidade de resíduos gerados, com a finalidade de atender a Política Nacional de Resíduos Sólidos, minimizando os impactos ao meio ambiente e promovendo o crescimento do processo de reciclagem”, afirma a consultora técnica de Logística Reversa do Sincabima, Cris Baluta.
Vale ressaltar que as empresas que estiverem na lista dos setores que são obrigados a aderir a um Acordo Setorial ou Termo de Compromisso da Logística Reversa, estão sujeitas a multas caso não cumpram esse atendimento legal. “Durante o evento, as empresas de Londrina e região terão a oportunidade de conhecer as ações de implementação do Plano de Logística Reversa do setor de alimentos do Paraná e compreender a importância da adesão ao PLR, afinal trata-se de uma exigência legal”, completa a engenheira química Rubia Elaine Moisa.
Inscrições e mais informações podem ser obtidas pelo pelo e-mail: [email protected] ou pelo telefone (41) 3569- 5692.

Programação:

09h30 – Apresentação Sincabima
Rommel Barion – presidente do Sindicato das Indústrias de Cacau e Balas, Massas Alimentícias e Biscoitos, de Doces e Conservas Alimentícias do Paraná (Sincabima).
Cris Baluta é consultora comercial e técnica de Logística Reversa do Sincabima, é conselheira e coordenadora de Meio Ambiente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK Paraná) e diretora comercial e de Ecorrelacionamento com Clientes da Roadimex Ambiental.
09h50 – “Implantação do Plano de Logística Reversa – Questões técnicas”
Rubia Elaine Moisa é engenheira química, especialista em Gestão e Engenharia Ambiental e mestre em Engenharia de Processos Químicos. É auditora ambiental cadastrada no IAP, perita ambiental habilitada na Vara Federal Ambiental, Agrária e Residual de Curitiba e coordenadora da área Técnica da Roadimex Ambiental.
10h30 – “Aspectos legais da Logística Reversa para a indústria do estado do Paraná”
Alessandro Panasolo é advogado, sócio da DP&P Sociedade de Advogados e atua na área de Direito Ambiental e Florestal. Mestre e doutorando em Engenharia Florestal pela UFPR. É professor de Direito Ambiental e autor do livro “Áreas verdes urbanas à luz da nova legislação florestal: proteção, intervenção, hipóteses de uso e regularização fundiária”.
11h20 – “InPar – Instituto Paranaense de Reciclagem”
Mauricy Kawano é químico industrial com aperfeiçoamento em Poluição Atmosférica pela Ryerson University CAN; especialista em Gestão da Qualidade e Produtividade e em Marketing pela UFPR, Quality Auditor e Quality Manager-EOQ, Lead Assessor ISO 9001 e ISO 14001- RAB. Mestre em Engenharia Ambiental pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

FONTE: Sincabima

últimas: notícias vídeos

cotações

  • Suíno vivo – Jaraguá do Sul/SC (Epagri)

    27/06/2017

    valor

    R$ S/Inf.

  • Feijão preto (novo) – Canoinhas/SC (Epagri)

    27/06/2017

    valor

    R$ 118,00

  • Frango granja vivo – Chapecó/SC (Epagri)

    27/06/2017

    valor

    R$ 2,20

  • Frango granja vivo – Sul Catarinense/SC (Epagri)

    27/06/2017

    valor

    R$ 2,24

  • Trigo superior – Canoinhas/SC (Epagri)

    27/06/2017

    valor

    R$ 34,00