23/08/2017 12h50 - Atualizado em 23/08/2017 12h50

Longe da crise, cooperativas do Paraná querem faturar R$ 100 bilhões

A meta é ousada. Até 2020, as cooperativas do Paraná buscam juntas alcançar R$ 100 bilhões de faturamento. Para tanto, o Sistema Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná) desenvolveu um planejamento estratégico para que seus associados prospectem novos nichos, e que já tem até nome: PRC 100 – Paraná Cooperativo 100.

Pilares – A ideia é atuar diretamente em cinco pilares: financeiro, mercado, cooperação, infraestrutura, governança e gestão. “A meta só poderá ser atingida se obtivermos bons resultados econômicos, acessando e ampliando mercados para nossos produtos e serviços. E, para isso, há uma série de desafios”, ressalta o presidente do Sistema Ocepar José Roberto Ricken.

Construção – Desenvolvido em parceria com a consultoria Partner Consulting, o PRC 100 vem sendo construído em discussões que envolvem representantes de cooperativas de todos os ramos de atividades do Paraná. Criado em 2015, até o momento 20 encontros reuniram cerca de 1,2 mil lideranças do cooperativismo paranaense.

Crescimento – “Se formos analisar o crescimento das cooperativas, percebe-se que nos últimos quinze anos, elas vêm dobrando de tamanho a cada cinco anos. Com isso, naturalmente chegarão em 2020 com faturamento de 100 bilhões. Mas não adianta apenas estarem bem financeiramente, é preciso que esse crescimento seja estruturado”, explica Pedro Gonçalves, diretor de negócios da Partner Consulting, reforçando a importância da sustentabilidade no projeto.

Referência para o Brasil – Segundo o Sistema Ocepar, em 2016, as cooperativas do Paraná atingiram R$ 70 bilhões em faturamento – R$ 10 bilhões a mais que em 2015. Para atingir a meta, Gonçalves reforça que estão sendo avaliadas condições econômicas, políticas, mercadológicas e de infraestrutura. Ricken, contudo, admite a necessidade de atenção ao cenário econômico:

Projeções – “Nossas projeções estão se confirmando com os balanços que as cooperativas levam para as Assembleias Gerais Ordinárias. No entanto, ninguém está imune aos problemas. Porém, com planejamento e profissionalismo, é possível se reposicionar e continuar crescendo”, avalia Ricken.

Necessidade – O PRC 100 foi pensado para a necessidade do sistema cooperativista paranaense, mas pode ser expandido para outras regiões do país. “Para tanto, é necessário um estudo do contexto de cada um dos estados. Com certeza não será o mesmo projeto utilizado no Paraná, pois é outra realidade, outros associados, um outro modelo”, enaltece Gonçalves.

Total – Atualmente, em todo o Paraná há 221 cooperativas, de dez ramos, filiadas ao Sistema Ocepar. São empresas de 120 municípios, com 1,5 milhão de cooperados, o que gera 85 mil empregos diretos e quase 3 milhões indiretos.

 

Fonte: OCEPAR

últimas: notícias vídeos

cotações

  • Milho amarelo – Rio do Sul/SC – (Epagri)

    05/09/2017

    valor

    R$ 23,00

  • Arroz irrigado em casca – Jaraguá do Sul/SC (Epagri)

    05/09/2017

    valor

    R$ S/Inf.

  • Suíno vivo – Sul Catarinense/SC (Epagri)

    05/09/2017

    valor

    R$ 3,42