07/08/2017 13h44 - Atualizado em 07/08/2017 13h44

Maior oferta e demanda enfraquecida mantêm pressão sobre valor do milho

As cotações do milho seguem em queda no Brasil. Segundo pesquisadores do Cepea, os recuos estão atrelados ao avanço da colheita – e à consequente maior oferta –, à demanda interna enfraquecida e à redução dos preços de exportação, que torna a comercialização mais lenta no Brasil e gera, inclusive, problemas de armazenagem nas regiões com grandes produções. Na quinta-feira, 3, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas, SP) fechou a R$ 25,20/sc, o menor patamar deste ano. Na sexta, 4, o Indicador teve ligeira alta, fechando a R$ 25,76/sc.

 

Fonte: Cepea

últimas: notícias vídeos

cotações

  • Feijão Carioca -Tipo 1 – Paraná (Seab)

    21/08/2017

    valor

    R$ 86,11

  • Milho – Paraná (Seab)

    21/08/2017

    valor

    R$ 17,81

  • Feijão Preto – Paraná (Seab)

    21/08/2017

    valor

    R$ 114,69

  • Soja – Paraná (Seab)

    21/08/2017

    valor

    R$ 57,55