13/11/2017 12h11 - Atualizado em 13/11/2017 12h11

Retração vendedora e baixa liquidez sustentam altas do milho

Os preços do milho continuam em alta na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea. Com a divulgação de novas estimativas da Conab indicando menor produção do milho verão na próxima safra e continuidade do ritmo forte das exportações, a negociação do cereal segue lenta, sustentando o movimento de alta dos valores. No estado de São Paulo, por outro lado, diante das altas nas últimas semanas, compradores vêm procurando cada vez mais realizar novos negócios com vendedores do Centro-Oeste, que têm maior disponibilidade do produto neste período de entressafra paulista. Assim, a entrada de milho do Centro-Oeste pressionou as cotações em São Paulo. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP) fechou a R$ 32,68/saca de 60 kg no dia 10, recuo de 0,58% em relação ao dia 3.

Fonte: Cepea

últimas: notícias vídeos

cotações

  • Arroz irrigado em casca – Jaraguá do Sul/SC (Epagri)

    21/11/2017

    valor

    R$ S/Inf.

  • Feijão Carioca -Tipo 1 – Paraná (Seab)

    21/11/2017

    valor

    R$ 108,43

  • Suíno vivo – Jaraguá do Sul/SC (Epagri)

    21/11/2017

    valor

    R$ S/Inf.

  • Milho – Paraná (Seab)

    21/11/2017

    valor

    R$ 22,42

  • Arroz irrigado em casca – Rio do Sul/SC (Epagri)

    21/11/2017

    valor

    R$ 40,00